20/09/18

Sobre os Sonhos...



“Nasci assim... Numa família humilde. Sou assim... Não vale a pena lutar”
“Não nasci num berço de ouro, azar...”
“As coisas boas nunca me acontecem”
“Não tenho Sorte”
“Uns nascem para vencer outros para sobreviver”
“A vida não acontece como nos Contos de Fadas, não existem Cinderelas”
“Não tenho dinheiro para estudar”
“Tenho de ajudar os meus pais”

Tantas afirmações limitadoras... Tantas vezes desabafadas no meu Sofá Terapêutico.
Será que é preciso Sorte para que os nossos Sonhos se realizem ou precisamos de arregaçar as mangas e fazer acontecer?

Sou uma sonhadora.
Quem me conhece sabe-o e quem me lê, também já deve tê-lo percebido.
Não consigo nem quero esconde-lo.
Sonho desde que me lembro de existir. Faço-o desde muito cedo, desde as minhas brincadeiras de criança. Em menina sonhava com Contos de Fadas e mundos cor-de-rosa.
Hoje, sonho ainda mais… Talvez com mais cores e outros Contos que não apenas os de Fadas.
Sou uma apaixonada pelo Amor, pelos Animais, pelas Pessoas, pela Natureza... De pensamento em pensamento as imagens vão surgindo a cada instante na minha mente. Dedico-lhes a maior atenção, reparo em cada detalhe, aprecio cores, sons, sorrisos, pessoas... As ideias vão surgindo e os Sonhos vão ganhando forma.
Da mesma forma que sonho, simplesmente, pelo bom que é existir, também sonho com aquilo que quero para a minha vida. Já muitas vezes vos disse que não existem limites para os Sonhos e continuo a reiterar essa premissa.

Já muitas vezes vos trouxe este tema e continuarei a escrever sobre o mesmo pois “Sempre que o homem sonha o mundo pula e avança”[António Gedeão].


SHARE:

18/09/18

Uma bagagem que nos pesa



Sozinha, no sofá, pensas... Pensas nos caminhos que te trouxeram até aqui! Pensas nas escolhas que fizeste. Recordas sorrisos e lágrimas...
Percebes que a tua mala já não é pequena. Percebes que já muitas se juntaram e que neste momento não as consegues levantar sozinha.
Tens uma bagagem do tamanho da tua idade. Do tamanho das tuas vivencias...
Uma nova mala nas tuas mãos... é cor de rosa e enorme. Começas a colocar vestes do presente mas teimas em lembrar o que existe nas outras, quase como se quisesses ter a certeza que essas peças já não te servem, mas enquanto fazes isso, as novas vestes esperam por ti e quando parares para as olhar podem já não ter tanta importância, correndo o risco de serem apenas bagagem...

Todos nós carregamos uma bagagem. Umas mais pesadas que outras, mas todas elas simbólicas e representativas de quem somos.
São a personificação de vivencias passadas, de pessoas, de escolhas, de caminhos...
São passado.
Guarda as aprendizagens e começa a colorir a tua nova mala, constrói a bagagem que hoje te faz sentido.

Não deixes de viver o agora com medo que volte a correr mal. Não vivas em função do que não foi...
Vive o agora!
Confia nas tuas novas vestes e segue de cabeça erguida. Confia nos sorrisos e nunca te esqueças que as coisas boas também acontecem hoje e sempre.

Se a bagagem te pesa... Não a tentes mover! Deixa-a ficar arrumadinha e usa apenas o que tens hoje ;)
Enquanto trazes memorias do passado, o presente vai passando e impede-te de construir um futuro!
A vida é sobre quem és e sobre quem queres ser e não sobre quem foste!


Um abraço,
Débora Água-Doce

SHARE:

04/09/18

Profissões que são Amor




Hoje celebra-se o dia Nacional do Psicólogo e a propósito desta data venho escrever-vos sobre esta minha profissão que tem “cheiro” a Missão!

Existem profissões que têm como base de trabalho o afecto [eu chamo-lhe Amor], profissões que resultam da possibilidade de uma relação segura [eu chamo-lhe criar laços], profissões que destapam as virtudes de cada um e remendam as imperfeições [eu chamo-lhe renascer], profissões que são emoções; sentimentos; vivencias; sonhos; medos; perdas...
Existem profissões que sabem a obrigação outras que sabem a liberdade!
Profissões repletas de regras, outras de sensações.
Profissões que limitam Sonhos, outras que os potenciam.


SHARE:
© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.