26/02/17

Um tempo em que não há tempo...




Na mudança há um tempo de pausa... 
Um tempo de estar com o pensamento. Um tempo em que as palavras escasseiam.
Na mudança há um tempo em que não há tempo... 
Não há tempo para nada além de viver e sentir mais um dia a nascer.

Tal como vocês, também eu sou repleta de sonhos, vontades, sentires. 
Também eu tenho os meus retiros, os meus silêncios, as minhas mudanças.
Sei que ultimamente não vos tenho brindado com a minha escrita, sei que tenho estado mais em silencio deste lado, mas sei que vocês compreendem e continuam aí desse lado à espera do meu regresso.
Esta página é mais vossa do que minha, é para vós que escrevo, são vocês que me inspiram.
É no acreditar na felicidade, no amor e numa vida melhor que baseio as minhas palavras, é no acreditar que vos planto a semente da fé das coisas bonitas que nos podem acontecer.

Deste lado, está tudo bem, apenas é um tempo em que não há tempo. 
Um tempo de mudança, de balanço, um tempo em que nascerão coisas novas, boas e bonitas.
Um tempo de [re]começar cheia de luz.
Estarei sempre aqui, mesmo que mais ausente.

Até já!

A vossa,

Débora
SHARE:

14/02/17

São Valentim... Dizem tanta coisa sobre o Amor.




Reparo no que me rodeia.
Reparo como sempre, nas relações...
Continuam a ser o meu material de trabalho privilegiado!
A elas dedico o meu olhar mais atento transportando-me para os seus olhares e sentires.

Continuo a reparar que existem casais que não o são. São para os olhos dos outros, não para os seus...
Neste meu olhar atento, também troco palavras com alguns mais próximos e acreditem, ouço coisas extraordinárias sobre relações. Coisas que revelam tudo menos um Amor... Coisas que preferia não ouvir.

Dizem que o sexo passa a ser “um picar ponto”, que se faz porque já passaram 15 dias desde a ultima vez.
Que os beijos, passam a ser automáticos e sem sentires.
Que as mãos só se dão em publico.
Que os corpos adormecem em lados opostos da cama.
Que os olhares já não se cruzam.
Que o perfume já não vicia.
Que o toque já não arrepia.
Com o olhar firme no meu, mas denotando um ar de conformação, dizem-me “as relações são todas assim”...”o brilho desaparece e não volta”.
Dizem que são ciclos, em que muitas vezes não faz sentido, mas depois volta a fazer.
Ciclos onde o desejo desaparece e a necessidade física aparece.
Ciclos em que as cedências já não se fazem...
O caminhar na mesma direção não existe mais...
Abraçam-me e dizem: “encontrei a minha felicidade no conforto desta relação. Aceitei isto...” (mais um olhar de quem se conformou...)

Toda esta visão está longe demais daquilo que para mim é uma relação!
Longe demais do que é AMAR.

Amar é transformar a Paixão em algo muito maior...
Amar é continuar a sentir “Borboletas”, apesar de não ser diariamente.
Amar é querer em qualquer dia, em qualquer hora, a presença.
É querer em qualquer noite, a todo o momento, aquele toque.
Amar é aceitar! Aceitar a imperfeição do outro!
Amar é desejar o abraço e um beijo... E um corpo!
Amar é querer cuidar! É cuidar! E demostrar!
Demonstrar carinho, todos os dias.
Amar é encontrar alguém que nos complementa e partilhar a felicidade por essa pessoa nos desejar também.
Amor é dar!
Amar, é ter medo, mas acreditar que tudo faz sentido, até quando existem dúvidas e inseguranças... E espera!
Amar é voar de mãos dadas!
É deixar voar, mesmo com medo que não volte...
Amar é sorrir, chorar, admirar, olhar, tocar, beijar...
Amar às vezes faz doer um “cadinho”, porque a vida faz doer e amar é estarmos vivos!!!
Não sentir é não amar...
Mas o Amor não é sofrimento!!! É alegria por ter acontecido!

Apesar de dizerem coisas que não gosto de ouvir, também já ouvi outras que trago comigo e fazem todo o sentido: “Quando amamos, nunca deixamos de amar. Nunca. Se assim acontecer, é porque não era amor.”

Se não for assim... é porque nunca soubemos amar-nos.

Dizem tanta coisa sobre o Amor...
Mas será que o sentem?
Será que já o sentiram?

O amor não se decide!!! Sente-se!

Feliz dia dos Namorados.



Débora Água-Doce
SHARE:

01/02/17

"Elogio ao Amor"







Hoje apetece-me partilhar algo sobre o Amor!
Apetece-me partilhar algo que não foi escrito por mim, mas por um grande Sr…
É um Elogio ao Amor, que nos toca e que nos faz reflectir…
O que é o Amor?
O que é Viver?


SHARE:
© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.