27/07/16

Dra. o que faço para ganhar autoestima?




É incrível o número de pessoas que sofrem de baixa autoestima...
É difícil amar-nos a nós próprios. Consideramos ter imensos “defeitos” (é assim que lhes chamamos “tenho defeitos”) e pensamos ser impossível amar-nos como somos.
Colocamos condições para nos amarmos e quando estamos em relação, condicionamos também o nosso sentimento pelo outro que nos completa.
Certamente já ouviu a expressão “só poderás amar alguém quando aprenderes a amar-te a ti próprio”.
Então, qual é o segredo para amar-se a si mesmo?
O mais importante para apaixonar-se por si, talvez seja parar de criticar-se! Muitas vezes temos tendência para criticar-nos, pintamos o pior cenário possível sobre nós próprios, chegando a boicotar projectos e situações. Quando aceitamos que estamos bem, independentemente da situação é mais fácil começar a mudar.
É extremamente importante validar a nossa auto-estima e acreditar em nós próprios. Quando não acreditamos em nós, quando não nos aceitamos, tendemos a sentir-nos ainda mais inseguros.
Ser inseguro é algo próprio do Ser Humano, certamente, mesmo que se considere uma pessoa segura, em algum momento da sua vida sentiu-se inseguro.
Procuramos uma perfeição que não existe e a busca dessa perfeição bloqueia-nos, impede- nos de viver!
O segredo está em descobrirmos o nosso “eu”, a nossa individualidade, o que nos caracteriza, o que nos distingue dos outros.
É urgente pararmos com os pensamentos negativos!
Tendemos a gerar pensamentos que potenciam um desconforto maior sobre algo menos positivo que aconteceu, é como se fizéssemos com que as coisas parecessem piores do que na realidade são. É angustiante viver assim...
Por exemplo: no trabalho, o chefe faz um reparo sobre alguma situação e automaticamente surge o pensamento “estou prestes a ser despedido”...”que vai ser da minha vida?”.
Muitas vezes levamos estes pensamentos negativos para a cama e nem à noite temos “paz”, não conseguimos dormir com tantas preocupações... Vivemos dominados pelo medo.
Uma forma de contrariar o pensamento negativo consiste em focar o pensamento em outra coisa. Por exemplo: quando surgir um pensamento negativo que teima em permanecer, comece por concentrar-se na respiração e logo depois foque-se numa imagem que lhe agrada (um jardim, uma foto, uma paisagem, uma praia, qualquer imagem que lhe agrade).

Olhe para si com carinho.

Um abraço,

Débora
SHARE:

2 comentários

  1. Olá!
    Estou numa fase destas de baixa auto estima. Parece que tudo corre mal, que o meu trabalho não é reconhecido por mais que me esforce no emprego. No entanto tenho colegas que passam o dia na conversa e só porque são "graxistas" para o chefe são privilegiadas e favorecidas.

    Uma tristeza mesmo!

    ResponderEliminar

© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.