09/09/15

Um dia vais renascer!




Um dia acordas e o teu mundo está um caos e nada fizeste para que isso acontecesse.
Um dia percebes que nem tudo é controlável por ti nem depende das tuas escolhas!
Um dia vais dormir com a sensação de que preferias não acordar pois a dor do dia-a-dia impede-te de acreditar num amanhã.
Um dia choras!
Outro dia choras...
Mas há um dia, em que a dor é tão grande que tentas mudá-la!
Um dia vais lutar por um novo sorriso!
Um dia vais sorrir!
Um dia vais acordar e sentir: que bom continuar a viver!
A vida é um carrossel de emoções!
Não desistas de viver!
Um dia vais renascer!

Débora Água-Doce
SHARE:

05/09/15

Trazes a tua vida numa mala?






Angustia... Tristeza...
Emoções que sufocam, despontam a cada foto publicada sobre os refugiados.
Pessoas desesperadas. Famílias separadas!
Lares destruídos!
Olhares perdidos...
Fogem!
Procuram uma “luz” de esperança num amanhã de novas possibilidades de vida.
Trazem uma dor enorme e um medo da morte que os persegue a cada “passo”.
Expulsos!
Obrigados a deixar para trás o que construíram ao longo da vida.

Tantas vidas destroçadas... Tantas vidas perdidas!

Momentos de desespero!
Momentos de reflexão...
É nestes momentos que somos testados, é nestes momentos que a solidariedade emerge de cada um de nós.
A empatia, a capacidade de nos colocarmos no lugar do outro, o sentirmos que são tão pessoas como nós, impele-nos a agir.
Somos solidários!
Mobilizamo-nos em uníssono no mesmo sentido.
E não deveria ser sempre assim?

E o teu vizinho, o Sr. João que após comprar os medicamentos fica sem dinheiro para comer?
A dona Maria que dorme todos os dias perto da tua porta?
O Sr. Manel que está à tua frente na fila do supermercado e não tem dinheiro para levar as compras todas, que são apenas pão, ovos e leite?
Pode a solidariedade chegar a estas pessoas?
A solidariedade pode e deve ser transportada também para casos de menor dimensão, mas de igual necessidade.
Somos todos humanos. Nenhum de nós pediu para nascer. Nenhum de nós escolheu em que família ou País nascer... Mas somos todos pessoas!
Existe em cada uma de nós a capacidade de sermos solidários! 

E se amanhã a tua vida passasse a caber numa mala?

Deixo-vos o link do guia prático onde cada um de nós pode fazer a diferença na ajuda aos refugiados http://observador.pt/2015/09/03/guia-pratico-para-cada-um-fazer-a-diferenca-na-ajuda-aos-refugiados/ e a PAR (Plataforma de Apoio aos Refugiados) 




Débora Água-Doce
SHARE:

02/09/15

Viva o momento presente!


SHARE:

"A Senhora Dança?"





“Há pessoas que apesar das adversidades de vida olham em diante com energia e esperança.
Perderam filhos, maridos, mudaram de rumo, profissão e amigos e hoje, simplesmente, tentam ser felizes. Não se resignam a olhar as fotos a preto e branco do passado ou a uma tarde sentadas no sofá.”

“A Senhora Dança? ” é uma grande reportagem da jornalista Catarina Canelas, com imagem de Pedro Batista e edição de Miguel Freitas, que passou na TVI e contou com a minha presença, na qualidade de Psicóloga Clinica, para comentar o tema da Solidão.

Deixo-lhe o link para que possa assistir! (reportagem a partir do min13 e a minha participação a partir do min22)



SHARE:
© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.