04/04/13

Espelho meu... Espelho meu...




Já ouviu a expressão "espelho meu, espelho meu, haverá alguém mais belo do que eu?"???
Certamente que sim... Certamente que a ouviu pela primeira vez no momento em que mais sonhos existiam em si, quando era criança!
Uma das mais amadas histórias de todos os tempos leva-nos a pensar sobre o "belo" e a questionar-nos sobre o "bom" e o "mau" através dos papéis tão distintos de uma princesa no exílio ou de uma Rainha Má, que governa sem piedade o reino por si conquistado.
E na vida real? Revê a Princesa e a Rainha Má?
Quantas vezes olha para o espelho e se questiona sobre a imagem reflectida? Quantas vezes se questiona sobre o belo?

A auto-estima constrói-se ainda na infância, ainda na fase dos contos de fadas! Constrói-se não só através de histórias como esta, mas também a partir da relação com os pais (ou prestadores de cuidados). As crianças que são muito criticadas, ou que não recebem muita atenção dos pais, podem viver na procura desse reconhecimento, mesmo com outras pessoas, o que pode transportar-se para a vida adulta.
Na vida adulta, existem vários tipos de padrões de comportamento/pensamento nas mulheres com baixa auto-estima e/ou com uma imagem corporal negativa, nomeadamente: sentem-se insatisfeitas relativamente ao seu aspecto físico; pensam que a sua aparência é alvo de crítica e avaliação por parte dos outros; dão uma importância excessiva ao aspecto físico ao auto-avaliarem-se; têm uma preocupação angustiante com o corpo; podem pesar-se, medir-se, maquilhar-se e experimentar roupa de uma forma excessiva, perdendo muito tempo com esses rituais; evitam situações sociais em que sintam que o seu corpo está mais exposto ou que sintam que são mais avaliadas; comparam-se com outras mulheres colocando-se numa posição de inferioridade...

Esta dificuldade em valorizar-se pode gerar muitos problemas a nível pessoal mas também a nível profissional.
É importante encontrar o ponto de equilíbrio ao ver o seu reflexo no espelho!
Como é a sua relação com o espelho?
Sugiro-lhe um exercício de Auto-Descoberta - “Reflexos no Espelho”:
O que vê quando se olha no espelho?
Que pensamentos passam pela sua mente enquanto vê o seu reflexo no espelho?
Que reacções emocionais tem enquanto vê o seu reflexo no espelho?

Atreva-se a descobrir!
Estarei aqui para esclarecer as suas dúvidas e promover o seu bem-estar.

Débora Água-Doce
SHARE:

3 comentários

  1. Quando me olho ao espelho, em casa, sinto-me bastante bem até, o problema gera-se assim que ponho o pé na rua... em casa sou única, na rua já não...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Lady M,

      Fala-me de algo que remete para a comparação com os outros... Ou seja, enquanto ser, gosta de si e admira-se, mas ao olhar para outras pessoas, esse gostar evapora-se...
      Não evite esse momento! Por mais doloroso que seja, tente aos poucos expor-se a essa emoção.
      E lembre-se do que sentiu antes de sair de casa.

      Um abraço,
      Débora Água-Doce

      Eliminar
  2. tem dias em que me acho um "patinho feio" e dias em que até me acho certa graça...

    ResponderEliminar

© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.