29/03/13

Gostar de mim...



“Aqui neste quarto, sinto um enorme vazio… Devia sair e ir ter com amigos, mas sei que depois me vou sentir mal… Não consigo sair e não me comparar com as outras pessoas e… Isso dói tanto… Todos me parecem melhores que eu! Mais competentes, mais interessantes, mais atraentes… Enfim… Sinto que não tenho valor.
As pessoas que me são mais próximas referem que alcancei muitos sonhos e que tenho valor, contudo, sinto que o dizem para me agradar, porque gostam de mim. É como se tivessem pena de mim e me dissessem esses elogios para eu me sentir melhor…
Eu sei que não tenho valor…”

Esta é a história de alguém que vive com uma baixa auto-estima. Esta é a história de alguém igual a tantas outras pessoas, contudo, é a história de alguém que conhece bem as suas fragilidades e essa consciência abriu o caminho para a procura de bem-estar, abriu o caminho para a procura de ajuda!
Ao longo da nossa vida temos momentos de paz e felicidade, mas temos igualmente a nossa porção de dor. Acontecem coisas que não esperávamos, que não merecíamos, que não entendemos. Isso Dói…
Há, porém, o facto curioso de que em muitas ocasiões somos nós mesmos a fazer as coisas que depois nos fazem sofrer.
Gostar de nós próprios é talvez o mais importante dos factores para sermos felizes, aquele que garante a nossa sobrevivência num mundo cada vez mais difícil de enfrentar. Quando nos sentimos bem connosco próprios, quando acreditamos que temos valor e que somos competentes, em vez de nos criticarmos constantemente, alcançamos o tão desejado Bem-Estar. Alcançamos a capacidade de VIVER!

Débora Água-Doce
SHARE:

4 comentários

  1. Tinha assunto e questões para um dia inteiro. Mas está tudo dito aqui. Esta sou eu. Com uma ligeira diferença, as pessoas que me rodeiam não tem esse papel, antes pelo contrario, a pessoa de quem mais gosto é de todas a que me faz sentir melhor e pior. E quando digo pior, é apenas e só a criatura mais reles à face terrestre. É isto o 'pior' que me faz sentir. Mas não é facil obter ajuda para mim que estou desempregada e desesperada...um profissional de saude particular é caro e o público leva uma eternidade. Enfim, foi bom encontar aqui as suas palavras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Lady M,

      Obrigada pelo seu contacto.
      Compreendo o que diz, as suas palavras fizeram-me sentir como lhe é difícil viver assim. Contudo, peço-lhe: NÃO DESISTA!!!
      Pense em si, aprenda a sorrir pouco a pouco. Dedique um momento do dia para si! Faça algo por si, todos os dias! Todos!!! Nem que esse momento seja apenas por exemplo, tomar um bom banho, quentinho, com uma velinha acesa e uma musica de fundo... Comece por sentir prazer em pequenas coisas... Vai sentir-se melhor!
      É algo gradual, mas possível!

      Sempre que precisar, estarei aqui :)

      Um beijinho repleto de força*

      Eliminar
  2. por vezes, tbm me sinto "nessa pessoa"...

    ResponderEliminar
  3. Em muitos dias me sinto essa pessoa.. Os meus pensamentos são esses mesmos, olho ao meu redor e parece que todos têm um par menos eu ... E dói ... Nos dias em que me sinto forte, penso que o meu par tenho que ser eu mesma, e só quando realmente aceitar isso, serei feliz ... Aos poucos vou aprendendo, que ninguém é melhor nem pior....

    ResponderEliminar

© A Psicóloga que também é Blogger . All rights reserved.